Pensamentos de maquiador #2

O Chic é talvez o maior portal de moda que existe no país. Eu amo a Gloria Kalil de paixão.
Mas esse artigo sobre maquiagem foi um dos mais dispensáveis que já li em portais de beleza (depois das matérias de maquiagem do UOL, claro).

O ponteiro sempre sai nas minhas screenshots...

Mas o problema não está na maquiagem em si e sim nos produtos usados.

Desde que o SPFW Outono/Inverno terminou, houve aquela massa de maquiador falando que o dermatologista é a nova base. E parece que essa tendência não vai passar tão cedo. Para os tutoriais, o maquiador diz para apenas corrigir as olheiras com corretivo. Como é que alguém pode colocar em um veículo de massa que apenas preparar a pele somente com corretivo funciona? Na pele dessa modelo, com absoluta certeza funciona! Ainda mais depois de algum tratamento de Photoshop. Bingo! Pele perfeita em alguns toques.

Já é conhecido que a brasileira não tem costume de cuidar da pele. Moramos em um país tropical e não temos tradição de usar filtro solar. O entendimento popular de que os raios solares prejudicam os tecidos celulares demorou a emplacar. Além disso, durante muito tempo, filtro solar era um produto caro e a textura x rendimento do produto não eram das melhores. Hoje, tentamos fazer dele mais um passo da rotina da manhã, mas nunca começamos na idade certa. Nenhuma alternativa é fornecida pelo maquiador para fazer uma pele mais natural com outros produtos: esponja umidecida para aplicar base mineral ou líquida, base líquida de baia cobertura bem polida com um pincel kabuki chato…

Acredito que 10%, se isso, de toda a audiência do site pode somente usar corretivo para preparar a pele. Eu tenho pele boa (isso já foi me dito pela minha dermatologista e pela minha alergista), mas eu tenho diversas manchinhas na pele devido à explodir espinhas acne e olheiras. Só corretivo não cobre porque eu já tentei. Por isso, larguei a vida de preguiça corretivo + pó e passei a usar base + corretivo + pó.

Nada contra seguir e defender tendências, mas custa dar alternativas para quem não pode seguir essas tendências?

Subtom de pele

Olhando no Tumblr, achei um post muito legal sobre como descobrir qual o subtom da sua pele.
Subtom, como o nome já diz, é o tom que nunca altera não importando o quanto a cor da sua pele altera durante as estações do ano. E comprar um cosmético considerando o subtom é de extrema importância. Escolher produtos que complementam seu subtom é a melhor jogada. Às vezes, é esse o porquê de dizermos “a cor deste produto não ficou bem em mim”.

Existem três tipos de subtom: frio, quente e neutro:

  • Subtom frio possuem, na cor da pele, um rosado, um azulado ou um avermelhado;
  • Subtom quente possuem um amarelado ou dourado;
  • Se você não consegue identificar nenhuma dessas características diretamente, você tem o subtom neutro. O que acontece é que os subtons quentes e frios se misturam e o subtom da pele acaba com uma cor mais verde oliva.

Listo aqui, diretamente do post, três maneiras de descobrir qual é seu subtom:

  • O mais fácil, mas rápido e mais confiável é ver a cor das suas veias contra a cor da pele. Vire sua mão e olhe a veias que estão próximas do pulso. Se parecerem mais azuladas, você tem o subtom frio. Se parecerem mais esverdeadas, você tem o subtom quente. Se você não consegue descobrir se é verde ou azul (meu caso), você provavelmente tem o subtom neutro.
  • Outra maneira é saber se você fica bem de branco. Se o branco lhe cai bem, você tem subtom frio. Se você fica melhor com roupas creme ou levemente douradas, você tem o subtom quente. Esse método talvez não seja o melhor para os subtons neutros.
  • Mais uma maneira é saber se você fica melhor com prata ou dourado. Prata fica melhor nos subtons frios. Dourado fica bem em subtons quentes. Subtons neutros ficam bem com as duas cores.

Caso você ainda tenha dúvidas sobre o subtom da sua pele, procure um maquiador para lhe ajudar.

Solange Frazão na capa da Boa Forma de março

Alguém mais ficou pasma?! Alguém? Alguém? Buller? Ferris Buller?!

Solange Frazão tem olhos pequenos. Nessa maquiagem acima, alguém consegue enxergar os olhos dela?! O acabamento desse olho esfumado é simplesmente pavoroso. E por que diabos cercar o olho inteiro da pessoa de preto quando o olho já é pequeno?!

Mulher aprende desde pequena que preto emagrece, branco engorda. Isso acontece simplesmente pelo fato de preto absorver luz; e branco, refleti-la. Na maquiagem, o efeito é o mesmo: preto emagrece (ou seja, diminui) e branco engorda (aumenta, expande). Para não profetizar que quem tem olhos pequenos não pode usar olho preto (longe de mim ditar o que alguém pode ou não pode usar), aqui está a mesma maquiagem muito bem executada por algum bom maquiador:

Olho preto para olho pequeno
Olho preto para olho pequeno

O segredo aqui é esfumar bem o preto para não ficar muito marcado (afinal é um olho esfumado) e não se emocionar na hora de colocar o preto. Na pálpebra, não esfume muito acima do côncavo, apenas o suficiente para que as pessoas vejam o preto quando seu olho está aberto. Na linha dos cílios inferior, não completa o olho: esfuma no terço externo do olho e a cor vai, aos poucos, morrendo. Ponha um lápis nude na linha d’água, um iluminador no canto interno do olho para abrir o olho (que, ailás, está faltando na foto) um lindo blush e um batom e está pronto!