Limpando os pincéis – parte 1

Eu fiz um video sobre limpeza de pincéis, mas eu resolvi fazer upgrade no software de edição de vídeo. Aí… Nada mais funcionou. Para não perder a viagem, resolvi quebrar o conteúdo do vídeo em diversos posts para falar sobre limpeza de pincéis.

Pela internets a fora, a gente encontra diversos tutoriais sobre limpeza de pincéis: como limpar, quais produtos usar, qual água usar, quis movimentos fazer. Muita informação é simplesmente jogada, muitas vezes com argumentos fracos e sem pesquisa para embasamento. Eu sempre fui do tipo de pessoa que gosta de entender e não decorar coisas. Por isso, pesquisei e li para tentar desmistificar a limpeza de pincéis. Para essa primeira parte, vou discutir os produtos e a água.

Produtos

Na grande maioria da literatura, lava-se os pincéis com shampoo de bebê, shampoo normal, detergente ou sabonete antibacteriano. Os pelos dos pincéis funcionam como nosso cabelo: a única parte do cabelo que é viva é a que está dentro da nossa cabeça. Usamos diversos cremes para restaurar a proteína do fio para conservá-lo do sol, poluição, etc. Dessa forma, é bastante importante tirar todo do shampoo/sabão do pincel. Além disso, pode-se seguir com uma fase usando um condicionador para deixar o pincel fofinho.

As diferenças entre cada produto são as seguintes:

  • Shampoo de bebê e Shampoo normal: o que faz o shampoo de bebê tão especial para bebês é o fato de não arder o olho. A substância que faz o olho arder é a mesma que faz com que o shampoo crie espuma. Os shampoos de bebê, em geral, possuem um agente formador de espuma (surfactante) mais leve. Por isso ele fazem bem menos, se não, nenhuma espuma, não ardendo o olho do bebê. Além de fazer espuma, o surfactante é o elemento responsável por dissolver a gordura e óleo do cabelo. Como o surfactante aqui é mais leve, ele não retira a sujeira efetivamente. Bebês não são tão sujos, mas nossos pincéis talvez necessitem ser lavados mais de uma vez com o shampoo de bebê. Já o shampoo normal tem um surfactante mais poderoso, por isso ele arde o olho, faz mas espuma e tira melhor a sujeira.
  • Detergente e Sabão antibacteriano: ambos possuem agentes que matam bactérias, normalmente o triclosan e triclocarbono. Tanto o sabonete normal quanto o sabonete antibacteriano matam germes. O sabonete antibacteriano é apenas mais efetivo que o sabonete normal, ou seja, ele elimina mais bactérias através de ressecamento da célula. Por conta desse ressecamento que nossa pele fica um pouco mais sensível ao usá-los. Shampoos que compramos em supermercado não possuem agentes antibacterianos, não é a principal função dos shampoos e essa é a principal diferença entre sabão e shampoo.

Em química,  semelhante dissolve semelhante. A Michelle Phan e a Renata usam óleo para ajudar na limpeza dos pincéis. Eu não consegui encontrar o porquê do óleo ajudar a dissolver os produtos mais cremosos (delineador, base, corretivo, sombra em creme, blush em creme), mas que funciona… Funciona.

Água

Ferver água não filtrada mata apenas as bactérias e os microorganismos e faz a água ficar prórpria para uso, mas não elimina contaminantes perigosos que permanecem na comida. Analogamente, o fato de usar água fervente para limpar seus pincéis não favorece.
Se a água fervente não favorece, a água quente ou morna nem a fria também não favorecerá. Dessa forma, se você lava seus pincéis com a água da torneira, tanto faz se ela é fria ou quente. Escolha a que mais lhe agrada.

Fontes:

http://thebeautybrains.com/2010/06/19/how-is-baby-shampoo-different/

http://thebeautybrains.com/2006/04/22/how-shampoos-work-part-1/

http://thebeautybrains.com/2012/04/12/can-soap-really-kill-germs/

http://www.biomedicinapadrao.com/2012/05/pesquisa-de-estudantes-de-biomedicina.html

http://conversadebeleza.wordpress.com/2010/11/16/lavando-pinceis/

http://www.michellephan.com/post/my-ultimate-diy-brush-cleaner

http://www.mundomax.com.br/blog/tag/sobre-a-agua/

Uma maquiagem para terceira idade

Minha sogra teve um casamento esse final de semana e a maquiagem (e cabelo) ficou ao meu cuidado. Ela tem as pálpebras bem flácidas e caídas, pele oleosa e com poros bem aparentes e não gosta de maquiagem muito forte.

Eu não tinha uma base líquida na cor da pele dela. Acabei usando a Revlon New Complexion, dei uma borrifada de água termal e apliquei com um pincel duo fiber. Eu precisava de boa cobertura com um produto leve. A base + água termal me dá o produto leve com boa cobertura e o duo fiber espalha a base levemente no rosto. Eu usei quase uma ervilha de produto para o rosto da minha sogra.

Apliquei o pó da Revlon ColorStay com um pincel kabuki chato e poli o rosto com o pincel com pó delicadamente aplicado.

Usei uma sombra marrom escura da paleta de Warm Colors da Coastal Scents em toda a pálpebra. No centro da pálpebra e esfumando para ambos os cantos, coloquei sombra iluminadora da Koloss Ambar em micro mini passadas do pincel na tampinha e aplicando sobre a pálpebra. No canto interno até quase metade da pálpebra, usei uma sombra clarinha com um brilho dourado. Como acabamento, usei uma sombra dourada junto aos cílios para contra balançar o escuro do marrom. Preenchi a sombrancelha com o kit da Wet N Wild.

Para tudo não ficar só no marrom, negociei com a sogra um batom colorido. Eu queria colocar um vermelho fechado, mas o máximo que cheguei foi um rosa antigo. 🙂

O resultado foi o seguinte:

Subtom de pele

Olhando no Tumblr, achei um post muito legal sobre como descobrir qual o subtom da sua pele.
Subtom, como o nome já diz, é o tom que nunca altera não importando o quanto a cor da sua pele altera durante as estações do ano. E comprar um cosmético considerando o subtom é de extrema importância. Escolher produtos que complementam seu subtom é a melhor jogada. Às vezes, é esse o porquê de dizermos “a cor deste produto não ficou bem em mim”.

Existem três tipos de subtom: frio, quente e neutro:

  • Subtom frio possuem, na cor da pele, um rosado, um azulado ou um avermelhado;
  • Subtom quente possuem um amarelado ou dourado;
  • Se você não consegue identificar nenhuma dessas características diretamente, você tem o subtom neutro. O que acontece é que os subtons quentes e frios se misturam e o subtom da pele acaba com uma cor mais verde oliva.

Listo aqui, diretamente do post, três maneiras de descobrir qual é seu subtom:

  • O mais fácil, mas rápido e mais confiável é ver a cor das suas veias contra a cor da pele. Vire sua mão e olhe a veias que estão próximas do pulso. Se parecerem mais azuladas, você tem o subtom frio. Se parecerem mais esverdeadas, você tem o subtom quente. Se você não consegue descobrir se é verde ou azul (meu caso), você provavelmente tem o subtom neutro.
  • Outra maneira é saber se você fica bem de branco. Se o branco lhe cai bem, você tem subtom frio. Se você fica melhor com roupas creme ou levemente douradas, você tem o subtom quente. Esse método talvez não seja o melhor para os subtons neutros.
  • Mais uma maneira é saber se você fica melhor com prata ou dourado. Prata fica melhor nos subtons frios. Dourado fica bem em subtons quentes. Subtons neutros ficam bem com as duas cores.

Caso você ainda tenha dúvidas sobre o subtom da sua pele, procure um maquiador para lhe ajudar.