Resenha: The Beach Palette da Em Cosmetics – Blushes e Batons

paleta

Agora é hora de resenhar os batons e os blushes da The Beach Palette da Em Cosmetics. Você pode ver a resenha das sombras, embalagem e das ferramentas aqui.

Os blushes são tão incríveis quanto as sombras e possuem a mesma textura, apesar de esfarelarem mais. Esfumam bem e não marcam em pigmentação. Ou seja: é muito sossegado de aplicar e esfumar em sequência até atingir a cor que se quer. São eles: Cabana Party, Summer Getaway, Bronze Shimmer e Peach Fuzz.

blushes
1. Cabana Party, 2. Summer Getaway, 3. Bronze Shimmer, 4. Peach Fuzz

Na minha humilde opinião, são todas as cores que uma mulher precisa de blush: um rosado, um pêssego e um bronzer. A diferença entre os bronzers é a coloração: um é mais avermelhado e tem mais partículas de brilho (Cabana Party) e o outro é mais marrom (Bronze Shimmer). Eu considero o Bronze Shimmer mais indicado para contornos e o outro pode ser usado levemente como blush.

Todos eles possuem um brilho mesmo que minúsculo. O Bronze Shimmer não é exatamente opaco e o Peach Fizz me lembra muito o Orgasm da NARS. A foto não mostra, mas o Peach Fuzz é mais empoeirado que Orgasm, puxa muito mais para o pêssego (apesar de rosado) e, ouso dizer, mais pigmentado no que tange a uma aplicação. Pelo menos, o Orgasm que tenho, eu preciso aplicar umas três vezes para conseguir a cor que eu gosto.

IMG_8432

No meu rosto, eles duraram o dia inteiro! No entanto, não tive muito contato da mão com o rosto como acontece enquanto trabalho, mas acredito que com o toque no rosto ele deva durar de 4 a 6 horas.

nota-em-palette
Yay Blushes!

Existem 4 batons (lipstick) e 4 glosses (lipglosses) na paleta apesar da descrição oficial não especificar. Eu também não observei na caixa se havia alguma descrição… Como eu fiquei sabendo disso? Ora, Robin: Google. 🙂

IMG_8408
1. Hottie 2. Sarong 3. Bronze Tryst 4. Peach Colada 5. Tanline 6. Exposed Nude 7. 90 degrees 8. Hotspell

São dois batons matte (Tanline e Exposed Nude) e dois cremosos (Hottie e Sarong). O restante são glosses. Todos eles possuem um brilho associado apesar de, no pan, parecerem bem opaco. Isso, para mim, já configura uma má colocação porque nenhum batom é matte ou perto de ter alguma opacidade. Além disso, como aplicar estes produtos se não vem um pincel adequado? Enfiando o dedo? Eu acho isso nada higiênico. A grande parte das pessoas que gostam de se maquiar, bem ou mal, possuem algum apetrecho para aplicação de sombras. Ao invés de vir aquele pincel de sombra horrível, seria mais útil vir um pincel para os produtos de lábio.

Todos eles possuem a mesma consistência: amanteigada. Ao olhá-los, você logo lembra de todas essas paletas baratinhas que você teve e que o batom era mais duro que pedra. Esses são exatamente o contrário: macios por demais. É muito prazeroso pegar um pincel de lábios e aplicá-los. Eles espalham bem e são gostosos. Não possuem a melhor pigmentação (exceto o Hottie) nem a melhor durabilidade – qualquer gole de água é o suficiente para removê-los – e é chato de carregar para retoque. Uma coisa que pode acontecer é do esfarelamento dos produtos em pó irem parar sobre os produtos de lábio. Enfim, são os itens que mais tenho birra na paleta.

nota-em-palette
Nay Batons!

Conclusão: a Beach Life Palette ou outra paleta que você esteja interessada da coleção da Michelle Phan é um custo x benefício imenso. As sombras e blushes são excelentes e os batons são melhores que os batons baratinhos de farmácia no Brasil.A paleta é grande para viajar, mas você pode pegar o que mais gosta da paleta e acomodar na paletinha menor e vem com um pincel quebra-galho por U$54.

Produtos favoritos de 2013

Mais um ano que se vai e mais produtos usamos! As rotinas mudam, os produtos que gostamos mais ficam, os outros vão sendo substituídos por lançamentos. Do ano passado pra cá, diversos produtos mudaram. Voltei para o demaquilante da Clinique (o único que não me dá alergia) para os olhos e o da Panvel e Sephora para face. Para garibadas e preguiças, uso os lenços umedecidos. Troquei de hidratante e de primer facial e parei de usar os seruns para crescimento da sobrancelha. Mudei de batom favorito, mas as máscaras ficaram.

Listagem dos produtos:

  • Acne Solutions Clean Skin System da Clinique
  • Pomada Clindoxyl
  • Dramatically Differente Mosturizing Gel+ da Clinique
  • Liftactiv Serum 10 da Vichy
  • Revitalift Total Repair 10 da L’Oreal Paris
  • Primer Isabela Capeto para Panvel
  • Base Pure Makeup da Maybelline
  • Base Stay Matte But Not Flat da NYX
  • Corrector da Bobbi Brown na cor Peach
  • Time Balm Concealer da The Balm na cor mid-medium
  • Age Defying With DNA Advantage Concealer da Revlon
  • Conjunto de pincéis da SammyDress
  • Iluminador Watt’s Up da Benefit
  • Primer de sombra da Koloss
  • Revlon Colorburst Lip Butter na cor Peach Parfait
  • Batom Schiap da Nars
  • Batom Storm Me Pink da Revlon
  • Revlon Colorburst Matte Balm na cor
  • EOS Balm
  • Blush Orgasm da NARS
  • Blush Iluminador Isabela Capeto para Panvel
  • Collections 56 Piece Makeup Artist Collection da E.L.F.
  • 3 in 1 Mascara Eyelash Brush Curler Lash Comb Cosmetic
  • Fixador de Maquiagem Fix Benn
  • Pó translúcido Isabela Capeto para Panvel

Resenha: Blush Orgasm da NARS

Uma resenha rápida: amor em forma de blush.

IMG_9373
O blush vem numa caixinha preta toda meiga! Mas eu sumi com a caixinha a long time ago! 😛

Já em uma resenha mais elaborada…
A NARS é uma marca bem clássica e, na minha opinião, o produto carro-chefe é a linha Orgasm de produtos além das magníficas coleções sazonais. A linha Orgasm já tem gloss, blush, batom, esmalte, iluminador… Isso nas versões Orgasm e SuperOrgasm. Já as coleções sazonais são as coisas mais lindas da face da terra. Ainda quero comprar a paleta do Andy Wahrol que é um negócio alucinante.

Imagem: http://www.idealmagazine.co.uk
E é melhor fazer isso rápido…
Imagem: http://www.idealmagazine.co.uk

Desde que eu vi em algum blog da vida o Orgasm, eu decidi comprá-lo. Eu já sou fã de blushes pêssego e afins e é a cor de blush que mais gosto no meu rosto. É como juntar a fome com a vontade de comer. Além disso, é o blush que eu tenho que mais dura na pele. Eu morro de medo da chinelada, então eu sempre passo menos blush e, com isso, chega o meio-dia e eu estou praticamente sem blush no rosto. Mas isso não acontece com o blush da NARS. Eu fui notar que era bom retocar o blush eram umas 14h (eu me maquio por volta das 7h30). E olha que a minha pele é oleosa e eu coloco muito a mão no rosto!

O brilho que ele tem é outro item que, pra mim, é indispensável. Eu não costumo usar iluminador quando uso o Orgasm. A bochecha toda já fica iluminada por conta das partículas de brilho douradas que ele tem. Mais um blush difícil de fotografar no rosto. Vai swatch na mão mesmo.

Amostras concentradas e esfumadas
Amostras concentradas e esfumadas

 

Sobre a textura, é um pó muito muito fino de altíssima pigmentação. Ao aplicar no pincel, ele não esfarela e não é difícil esfumá-lo. Bem pelo contrário, o blush é tão, mas tão prensado que sempre parece que não tem produto no pincel. Nesse ponto que a chinelada pode aparecer, mas, depois de acostumar com essas características do produto, a chinelada não aparece.

Eu gosto tanto dele que eu simplesmente parei de usar os outros blushes que tenho. O lugar dele é dentro da minha bolsa. Saio de casa usando o blush da Isabela Capeto para Panvel (meu blush amado número 2) e retoco com o Orgasm.

Eu não tenho o que reclamar dele. E como ele é um blush caro (mesmo em dólar), fica a dica de blushes que eu considero substitutos (que eu lembro agora): Shy Blush da Mary Kay, o próprio blush da Isabela Capeto para Panvel, Pinched da NYX, Sinful da The Body Needs, Neutral Radiance Blusher da ELF na cor Glow.

day-30-mario-star-crop-r25
Selo ALL THE FEELS Mario Star de Aprovação

Resenha: Blush Sinful da The Body Needs

Eu comprei esse blush em alguma compra do ano passado na The Body Needs e paguei 5.95 dólares.

IMG_8221

O que diz o fabricante? Sinful – Peachy Pink with a Gold Shimmer. TheBodyNeeds Blush Compact 26mm Pressed Pan in a Black (or Silver) Compact. If you like NARS Orgasm or Super Orgasm … you’re going to LOVE Sinful! Apply sparingly and build color to achieve your perfect shade. Product weight 2.5 g/.09 oz. Ingredients: Mica, Zinc Stearate, Corn Starch Modified, Organic Jojoba Oil, Dimethicone

Ou seja: Sinful – Rosa apessegado com brilho dourado. Blush Compacto TheBody Needs de 26mm com embalagem preta ou prata. Se você gosta do blush Orgasm ou Super Orgasm da NARS … você vai amar o Sinful! Aplique moderadamente e construa a cor até atingir a cor perfeita para você. Peso do produto 2,5g/0.9oz. Ingredientes: Mica, Zinc Stearate, Corn Starch Modified, Organic Jojoba Oil, Dimethicone

A marca ressalta que todos os produtos possuem ingredientes e pigmentos naturais e que são esses ingredientes naturais que ajudam a maquiagem a ter longa cobertura permitindo com que a pele respire. E a maquiagem não possui dióxido de titânio ou óxido de zinco. Em outras palavras, a maquiagem não possui elementos de proteção solar física.

IMG_8231
Amostra concentrada e esfumada.
A concentrada foi feita com o que está bem concentrado no dedo.

Ele não é um blush seco, mas também não é um blush em creme. Ele está no meio desse caminho. Por isso, ele não esfarela. Eu acredito que isso aconteça por conta do amido de milho + óleo de jojoba, respectivamente terceiro e quarto ingrediente da fórmula. Uma das coisas que eu achei difícil com esse blush foi a aplicação: passá-lo para o pincel é tarefa não simples. Não acho mais fácil aplicar com a mão. O pigmento fica todo nos dedos e não passa para a face.

IMG_8232
Ao final de fazer a amostra esfumada, meu dedo ficou assim.

Falando em pigmento, não achei excelente em pigmentação. Ele é mediano, acho os blushes da Vult mais pigmentados por exemplo. A cor é realmente construível (se isso é uma palavra) e, por isso, acho difícil alguém ficar com ar de chinelada. Por isso, eu acho ele difícil de esfumar. Você aplica já mais ou menos como ela vai ficar. Se você esfuma muito, o que sobra é o brilho dourado.

A embalagem é bem simples porém bem feitinha. O espelhinho é até bem grande e não é de má qualidade. Mas, no fim do dia, acho que não compraria outro blush da The Body Needs.

notatbn

Resenha: Blushes Wet N Wild

A Wet N Wild tem somente quatro cores de blush. Não lembro por que eu somente comprei dois quando estava nos Estados Unidos, mas eu lembro de ficar na frente do mostruário da WNW horas escolhendo o que ia comprar… 🙂

IMG_7600

IMG_7641

Lembrando que os produtos da WNW são produzidos pela Markwins na China. Se você não gosta da forma de trabalho chinesa e prefere não comprar produtos produzidos lá, mantenha-se longe dos produtos da WNW.

O que diz o fabricante? Sweep on this silky-smooth blush that strikes the perfect balance between a blendable transparent sheen and a radiant pop of maximum color. A special blend of treated nylon powders provides long-lasting color. Dermatologist-tested.

Tudo isso quer dizer: Passe esse blush macio e acetinado [1] que acerta o equilíbrio perfeito entre uma luminosidade transparente [2] esfumável [3] e um pop máximo radiante de cor [4]. Uma mistura especial de pó de nylon provê uma cor mais duradoura [5]. Testado dermatológicamente [6].

IMG_7611

Sobre [5], esse blush é um dos que eu tenho que mais dura no rosto depois de um blush da MAC que tenho. Incrível.

Sobre [6], eu tenho uma pele sensível e ele realmente não me deu reações. É tudo o que posso dizer… 🙂

Sobre [1], [3] e [4]: sim, sim e sim. O blush entrega esses três quesitos com louvor. Ele é muito macio, por isso ele esfarela como louco. Você precisa ter bastante cuidado ao passar o pincel no produto para não esfarelar muito. O que eu faço é usar o que está no pincel e, se preciso de mais produto, eu vou pegando o que esfarelou. Apesar disso, o blush é hiper super pigmentado. Aí você junta uma boa pigmentação mais um produto que esfarela e vê que é muito fácil ficar com uma chinelada no rosto com o Berry Shimmer. Mesmo assim, o blush esfuma facilmente e só um pouco do produto basta. As amostras abaixo foram feitas usando o apenas o restante do produto depois de fazer a amostra concentrada mais um pequeno toque no blush com o pincelzinho vagabundo que vem com o produto.

Sobre [2], nhé. O Berry Shimmer possui uns brilhos dourados na embalagem, mas quando você aplica, o brilho meio que some, mas tem alguma luminescência. Já o Heather Silk é bem matte… Ele não te fornece uma luminescência transparente. Ele é um lindo blush rosa, mas ele não entrega isso.

IMG_7681

IMG_7687Eu me recusei a fazer as amostras no rosto porque eu estou explodindo em espinhas. 

Dito isso, o veredito é: eu amo esse blush e gostaria que a WNW fizesse mais cores. Certamente vou procurar os outros dois e comprar!

blush

Resenha: Blush Iluminador Isabela Capeto Para Panvel

IMG_7494

Eu só tinha visto o blush na resenha da Karen Bacchini e, mesmo assim, decidi comprar. A cor parecia uns blushes que eu já tinha. E como eu realmente gosto dessa cor de blush, me joguei. Quando eu abri o bendito, me lembrei direto de tantas resenhas que vi sobre o blush Orgasm da NARS. Dei uma pesquisada e, pelo que li e vi, ele me parece mais claro. E outra, algo que nunca tinha parado pra pensar: que o Berry Shimmer, blush da Wet N Wild, é um grande candidato a similar ao Orgasm. E EU TENHO ESSE BERRY SHIMMER. *_*

Fiz uma montagem muito tosca pra tentar mostrar essas diferenças/semelhanças:

Foto dos blushes da NARS daqui: http://www.allurabeauty.com/2011/review-nars-danmari-all-about-cheeks-palette/
Foto dos blushes da NARS daqui: http://www.allurabeauty.com/2011/review-nars-danmari-all-about-cheeks-palette/

Está na minha lista de compras para as férias uma paletinha muito safadjeenha da NARS. No final do ano, eu trago uma resenha mais shoobeedoobah sobre essas diferenças/semelhanças.

IMG_7497

Eu tenho argumentos de sobra para não gostar desse blush: ele é esfarelento, a duração dele é pífia (não sobreviveu até a hora do almoço!) e eu levo horas pra fazer ele aparecer no meu tom de pele. E eu tive o mesmo problema com a embalagem que a Marina Smith teve, tanto no blush quanto no quarteto de sombras. Mas depois que você consegue aplicar ele direitinho, ele é a coisa mais linda. Os brilhos dourados deles dão uma iluminada única na face. É de morrer só de ficar olhando.

blushes2
Isso foi o melhor que consegui, mas ao vivo, é bem diferente.

Esse blush é a coisa mais difícil de fotografar na minha pele. Como eu sou morena, eu preciso dar uma carregada na aplicação para a cor aparecer e esfumar para que eu não fique com uma chinelada no rosto. Para as fotos, eu apliquei sem critérios para ver se eu conseguia captar a cor correta. Foram necessárias 45 fotos, nas mais diversas luzes que existem no meu apartamento para chegar no resultado apresentado.

blush
Bonitinho, mas ordinário

Teoria das Cores por Marvin G. Westmore

Marvin G. Westmore é um maquiador muito respeitado em Hollywood. Seu primeiro trabalho data da década de 60 e tem, entre seus trabalhos, a maquiagem de Blade Runner e 14 episódios em MacGuyver. Ele tem um blog, que escreve pouco, mas as informações que existem lá são ótimas.

Um artigo maravilhoso que ele escreveu é o Color Theory in the World of Makeup. Ele diz que antes de aprender a teoria das cores aplicada à maquiagem, é necessário entender alguns elementos que compões as cores antes. São eles o elemento do pigmento; das três dimensões da cor; da harmonia entre cores; e da reflexividade da cor.

Fonte: Portal da Maquiagem

1) Pigmento: existe em todos os produtos de maquiagem, seja qual for a principal base do produto (aquosas, oleosas, cerosas, cremosas, em bastão, cake ou mineral). É o pigmento que dá cor à própria cor e a teoria das cores funciona para todos não importando sua fonte (natural, químico ou mineral).

2) As Três Dimensões da Cor:

Matiz (hue)— o nome da cor, exemplo: vermelho, laranja, amarelo.
Intensidade — o brilho ou a falta de intensidade de uma cor, a medida da pureza da cor, saturação.
Valor— quão clara ou escura a cor é, corresponde ao valor dessa cor convertido em um determinado tom de cinza.

Todas as cores tem um valor de cinza. Pense nessa cor numa foto preta e branca. É esse valor que dá profundidade e dimensão para o que você vê e também provê o contraste na relação luz e sombra. Na maquiagem, as cores precisam ser selecionadas de modo a não terem o mesmo valor de cinza para não resultar num rosto não interessante, com aparência de lavado e com falta de definição.

3) Harmonia Entre Cores: a palavra harmonia se refere às partes que são esteticamente agradáveis aos sentidos de visão, som, toque, gosto e cheiro. No mundo das cores, a harmonia é o que agrada a visão e a emoção: calmo ou excitante, frio e refrescante, quente e emocionante, etc. Com isso, separamos a harmomia em cinco categorias:

  • Análoga (Analogous): a partir da cor escolhida na roda das cores, qualquer matiz duas cores à direita ou à esquerda; para um look de dia ou de trabalho
  • Monocromático (Monochromatic): variações no valor e na intensidade de uma única cor; para um look chique ou elegante
  • Complementar (Complementary): cores opostas em posição na roda das cores; para um look mais sexy e sensual
  • Triádico (Triadic): quaisquer três cores na roda das cores que formem um triângulo equilátero entre si; para um look mais divertido e colorido
  • Acromático (Achromatic): um esquema de cores com preto, branco e cinza — ou quaisquer três cores da mesma matiz que vá do mais claro ao mais escuro; para um look elegante e sofisticado

4) Reflexividade da Cor: existem seis tipos de reflexividade. Quanto mais reflexiva é a cor, mais ela se sobressai:

  • Fosco (Matte): sem brilho e pode ser opaco ou translúcido
  • Brilhante (Shiny): efeito tipo gloss
  • Metálico (Metallic): altamente reflexivo, brilhante e opaco
  • Opaco (Opaque): opaco 🙂
  • Translúcido (Translucent): dá a idéia de névoa, levemente cristalino
  • Transparente (Transparent): cristalino como vidro

Sabendo dessas informações, temos mais qualidade na hora de escolher o make. Pode ser um guia para a seleção das sombras, blush e batom ou na seleção das sombras que comporão o make. Até tem como escolher a melhor cor de corretivo para a sua olheira. O cancelamento de cores funciona com o oposto: para cancelar o vermelho da espinha, usamos o corretivo verde, certo? Na roda das cores, elas são opostas porque estão em locais opostos fisicamente. O negócio é que o vermelho nem sempre é o mesmo vermelho, a olheira nunca é o mesmo marrom, o mesmo violeta para todo mundo todo dia. Fazer o cancelamento dessa cor antes de passar o corretivo da cor da sua pele pode trazer excelentes resultados.

O legal é imprimir uma roda das cores (tem tantas na internet) e deixar pendurada no banheiro ou na penteadeira e ela fica ali, só esperando para nos auxiliar neste nosso ritual.